Skip directly to content

O que faz um gestor jurídico? Como suas funções hoje são primordiais para o mercado de trabalho.

INSTITUTO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM DIREITO
23/01/2020
Advogado tradicionalista não tem mais espaço no mercado atual, é necessário olhar além da parte técnica. O profissional gestor deve olhar o mercado como um todo, considerando o marketing, as rotinas, as questões financeiras e a qualidade e produtividade.

Ao sair da faculdade de Direito o recém-formado tem a sua disposição uma infinidade de opções para atuar no mercado de trabalho, desde a carreira pública até a iniciativa privada, atuando como advogado associado ou autônomo. Essas opções, no entanto, são as opções mais tradicionais. Todavia, uma pesquisa da FGV de São Paulo (2018) apontou que as transformações demandam readequações das atividades profissionais exercidas pelos operadores do direito, resultando no surgimento de novas funções e novos cargos que exigem novas habilidades e competências.

Um dos principais indícios dessa transformação no mundo jurídico é a crescente profissionalização dos escritórios de advocacia, que cada vez mais estão deixando de serem escritórios familiares e passando a se enxergar como uma organização. O advogado não deve mais só advogar, ele precisa também desenvolver competências gerenciais para o melhor funcionamento do escritório.

Um advogado tradicionalista não tem mais espaço no mercado atual, é necessário olhar além da parte técnica. O profissional gestor deve olhar o mercado como um todo, considerando o marketing, as rotinas, as questões financeiras e a qualidade e produtividade de sua equipe.

 

Objetivo

 

Um escritório de advocacia hoje é visto como um negócio, um empreendimento e precisa de uma administração eficiente, atenta nas inovações e tecnologias que podem aperfeiçoar a solução dos problemas e potencializar o desempenho da equipe.

Nesse sentido, a gestão jurídica tem o objetivo de profissionalizar a gestão do escritório enquanto negócio, realizando uma administração estratégica e um marketing jurídico, preparando-o para enfrentar os desafios da carreira e utilizar as novas tecnologias, promovendo o desenvolvimento profissional e uma cartela de clientes satisfeitos.

 

Função

 

Mas o que faz um gestor jurídico? O Planejamento estratégico é um dos pilares da gestão jurídica. Em uma classificação didática, temos pelo menos cinco pilares: estratégico, humano, comunicação, controladoria e finanças. É função dele organizar e estruturar, com o apoio dos colaboradores, tornando o escritório competitivo e atraente ao mercado. Além disso, ele é responsável pela orientação, acompanhamento, controle e análise das atividades da organização.

A função do gestor não é somente da execução da parte técnica, como petições e audiências. Ele coordena o processo de planejamento das estratégias de marketing, gestão de pessoas, gestão financeira, controladoria jurídica e governança. Alem disso, orienta a equipe sobre os planos e acompanha a execução das atividades, propõe medidas de correção quando as coisas saem do planejado, analisa os resultados e apresenta aos demais, revisa o planejamento e propõe mudanças se necessário, coordenando as tomadas de decisões.

O gestor jurídico, dentro de suas muitas funções, concentra sua atenção às pessoas, considerando-as como elementos importantes para o crescimento e sucesso de sua organização. Além disso, deve se preocupar com o relacionamento com os clientes e que eles estejam sempre satisfeitos.

O mercado jurídico atual não se satisfaz mais com as metodologias ultrapassadas e exige que os novos escritórios acompanhem as tendências de mercado. Nesse sentido, a gestão do escritório deve ser feita de forma planejada e estratégica, sendo assim possível sobreviver no mercado atual e crescer economicamente.

Essa demanda exige que os gestores adaptem as suas atividades numa gestão de escritório mais eficaz e alinhada as soluções existentes no mercado, criando seu próprio diferencial competitivo e oferecendo um serviço eficiente e de qualidade.

 

Importância

 

No cenário atual é indispensável acompanhar o desenvolvimento e reinventar-se, definindo metas e planejando o futuro. Hoje, mais que um operador do direito, o profissional deve ser um empreendedor e dentro de uma corporação esse papel é realizado pelo gestor.

A gestão do seu negócio não pode mais ser vista em segundo plano, improvisar na gestão não funciona mais. As ações sem planejamento podem comprometer a credibilidade do seu escritório, colocando-o em risco diante do mercado e da insatisfação de seus clientes. O mercado hoje exige cada vez mais um profissional qualificado na área de gestão de escritórios.

Independentemente do tamanho do escritório é possível desenvolver a gestão com excelência, desde que os profissionais saiam da sua zona de conforto e reservem um tempo para essa função, pensando estrategicamente no seu negócio.

Numa realidade de pequenos escritórios, o profissional deve aprender a fazer a sua gestão do tempo, a sua gestão financeira, de marketing e processos, obtendo através desse investimento a consolidação de seu nome no mercado e identidade do seu escritório, superando as expectativas de seus clientes.

Como programar a gestão dentro do escritório? O gestor, analisando o mercado atual, deve ser um empreendedor dentro daquele negócio e programar uma organização típica de qualquer outra empresa.

O primeiro passo é fazer um diagnóstico dos maiores desafios e obstáculos enfrentados pelo escritório, investindo os recursos financeiros nos pontos estratégicos para se obter um retorno e para que os advogados possam se ocupar com a representação de seus clientes. Dessa maneira, além de mais organização dentro da empresa, há aumento na produtividade e na rentabilidade.

Mesmo com toda a mudança de cenário, ainda assim, é possível perceber que grande parte dos cursos de Direito no país não estão acompanhando o avanço do mercado e não incluem em suas grades disciplinas de gestão, marketing, entre outros. Não se pode mais restringir os profissionais nos saberes tradicionais e técnicos. Para que o mercado se adapte as transformações é necessário superar essa barreira e introduzir novos conhecimentos e habilidades dentro da cultura jurídica.

 

Como se tornar um Gestor Jurídico

 

O profissional jurídico interessado em adquirir conhecimentos sobre gestão deve procurar externamente essas habilidades, em treinamentos, cursos, consultoria e muito estudo. Deve investir em conhecimentos de gestão, marketing e finanças.

Existem diversos cursos específicos para gestão jurídica, assim como livros. Autores que podemos mencionar são: Lara Selem e Rodrigo Bertozzi, Samantha Albini, Alexandre Motta, Camila Berni, Mônica Simonato, Adnilson Hipólito, Ari Lima. Ademais, há perfis que dão várias dicas em relação à gestão de escritório e inovação jurídica são eles: advocaciaempreendedora, manochio.vessoni.consultoria, controllerlegal, camilla.gpinheiro, ieadireito, advogadodestartups, goiânialegalhackers, fenalaw).

Além disso, deve buscar desenvolver habilidades comportamentais importantes para um gestor, como liderança, comunicação interpessoal, capacidade de negociação, networking, conhecimento de mercado, estabilidade emocional, inovação, criatividade, entre outros.

 

Remuneração do Gestor Jurídico

 

A média salarial de um gestor jurídico de um escritório de grande porte hoje no Brasil é de R$ 12.702,00. Um bom gestor é aquele que, além da formação em Direito, investiu tempo e dinheiro em adquirir os conhecimentos necessários para exercer a sua função com qualidade e eficiência. Ele está atento as mudanças de mercado e as novas tecnologias e está sempre em busca de novos conhecimentos para seguir as tendências.

O mercado jurídico atual não se satisfaz mais com as metodologias ultrapassadas e exige que os novos escritórios acompanhem as tendências de mercado. Nesse sentido, a gestão do escritório deve ser feita de forma planejada, estratégica. Só assim é possível sobreviver no mercado atual e crescer economicamente.

Essa demanda exige que os gestores adaptem as suas atividades numa gestão de escritório mais eficaz e alinhada as soluções existentes no mercado, criando seu próprio diferencial competitivo e oferecendo um serviço eficiente e de qualidade.

___________

Escrito por Clara Leão Gomes, cursando o 7º Período de Direito na Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Associada ao Instituto de Estudos Avançados em Direito e membro do Núcleo Universitário. Seu e-mail para contato é gomesclara.leao@hotmail.com Está no Instagram como @leaoclara2.

 

Escrito por Samira de Castro Silva, cursando o 2º Período de Direito na Universidade Paulista de Brasília – DF. Associada ao Instituto de Estudos Avançados em Direito e membro do Núcleo Universitário. Seu e-mail para contato é samirac.silva@hotmail.com e está no Instagram como @samiradecastro.

_______________

REFERÊNCIAS

 

FGV Direito. O Futuro das Profissões Jurídicas. Você está preparado? Centro de Ensino e Pesquisa em Inovação. São Paulo. 2018